BIOGRAFIA

notebook.png

Nascida em Maceió, Lili Buarque fez carreira na cidade como cantora, compositora e produtora cultural. Bacharel em direito e artista por vocação, ela canta, toca, escreve e até pinta para dar vazão à sua criatividade e à sua poesia. Seu primeiro disco, “Sereno”, foi produzido por Dinho Zampier (Figueroas) e contou com participações de Wado, Luiz de Assis e Paulo Franco, tendo entre suas conquistas uma pré-indicação ao Prêmio da Música Brasileira em 2016. Como agitadora cultural, criou o Festival Carambola em Maceió, que contou já com duas edições (2016 e 2017).

 

Residente hoje em São Paulo, Lili iniciou uma nova temporada de lançamentos em 2018 com o single Você Cotidiano, no qual canta com afeto sobre as relações que sobrevivem e nutrem o dia a dia sob a MPB contemporânea que propõe fazer. Com produção de Rafa Moraes e a presença de Fernanda Aimê nos vocais, Lili mistura o pandeiro tão referencial na música brasileira de raiz com guitarras e teclado de hoje em dia. É o “de sempre” em simbiose com o “novo”, aquilo que nós em 2018 temos mesmo como “cotidiano” no que a produção musical tem de melhor.


Semanas antes do single, Lili Buarque foi notícia com o coletivo As Mina Tudo, do qual faz parte, tendo partido dela a ideia da websérie que mostra no Youtube a interação entre artistas mulheres da cena brasileira contemporânea.

FOTOS

VÍDEOS

Mini Documentário Sereno - Lili Buarque

Melhor assim (live) - Lili Buarque

Amor e restos humanos (live) - Lili Buarque feat. Wado

Paz (live) - Lili Buarque

Você nem viu (live) - Lili Buarque feat. Paulo Franco

Sereno (live) - Lili Buarque